água com gás

Saúde, disse ela… E a água com gás doutora?

Muitas pessoas apresentam a água com gás como uma opção alternativa, no entanto, ficam também reticentes com o seu consumo.

E a água com gás doutora?

O nosso corpo é constituído por cerca de 70% de água.

Ela ajuda o funcionamento normal de todos os nossos sistemas e é vital para o nosso bem-estar e saúde.

Mantém a nossa pele hidratada e de bom aspeto, regula a nossa temperatura corporal e o normal funcionamento do nosso cérebro.

Beber 1 a 2 litros de água por dia mantém o bom funcionamento do nosso organismo.

Mas há quem tenha dificuldade em bebe-los…

Muitas pessoas apresentam a água com gás como uma opção alternativa, no entanto, ficam também reticentes com o seu consumo.

A água com gás pode existir naturalmente gaseificada na natureza ou ser criada artificialmente, não tendo esta última a mesma composição ou os mesmos benefícios.

Este tipo de água contem essencialmente, em ambas formas, dióxido de carbono, na sua forma de ácido carbónico.

A água com gás nada tem a ver com refrigerantes e não deve com estes ser confundida.

Quando de gasificação natural aromatização ou aditivos, a água com gás, tal como a água sem gás é livre de calorias e ao contrário do mito criado em volta da mesma a água com gás não engorda.

O que faz engordar são os açúcares que podem ser adicionados na mesma.

O gás contido pode mesmo trazer a sensação de saciedade, diminuindo a sensação de fome.

Mas há também quem, com o gás, possa sentir alguma sensação de “inchaço” após a sua ingestão.

A água com gás pode mesmo ser um bom substituto aos refrigerantes.

Aromatizá-la com gotas de limão, folhas de hortelã ou raspas de gengibre criará uma bebida refrescante e saciante, minimizando o consumo de sumos gaseificados.

Existe uma preocupação frequente sobre o consumo de água com gás e a desmineralização óssea.

Vários estudos nutricionais sobre o assunto foram realizados e nenhum mostrou qualquer evidência comprovada.

A água com gás também não aumenta a eliminação de cálcio urinário, muitas vezes, é até usada como tratamento alternativo para os cálculos renais, dado o seu elevado teor em bicarbonato que atua como dissolvente dos mesmos.

Dado componente carbónico, a água com gás torna-se mais ácida que a água normal, podendo haver a possibilidade de esta acidez causar erosão ao esmalte dentário. No entanto, este potencial é cerca de 100 vezes inferior ao causado pelos refrigerantes.

Estas águas bicarbonatadas podem, não através do gás, mas pelo conteúdo elevado de bicarbonato auxiliar em algumas disfunções gastro intestinais.

O bicarbonato eleva o pH tornando-o menos ácido e auxiliando o processo digestivo.

Por vezes, contribui para o alívio de sintomas como a má digestão, facilitando também o seu conteúdo gasoso a eructação e assim o alívio do enfartamento e distensão gástrica.

No entanto o gás presente pode aumentar a flatulência e em doentes com Síndrome de Cólon Irritável pode mesmo aumentar o desconforto abdominal.

Com o aumento da eructação, também os doentes com Refluxo Gastro-esófagico podem ver a sua sensação de “azia” aumentada.

Algumas águas com gás podem ter sódio aditivado para melhorar o sabor e alterar o pH da água. É necessário que os doentes cardio-vasculares tenham atenção a este facto.

Doentes com Hipertensão Arterial não devem consumir sódio em excesso, correndo o risco de elevar a sua tensão arterial.

Não está, de todo, recomendada a água com gás como única fonte de hidratação, podendo, se consumida em excesso, causar irritação da mucosa gástrica, não estando provado que aumente o risco de cancro do esófago ou estômago.

Consumir água é indispensável à vida!

A água com gás mantém os mesmos benefícios de não gaseificada, mostrando-se uma alternativa para poder intercalar com água natural ao longo do dia.

O importante é prevenir exageros e enaltecer a água natural como a opção mais saudável.

Beba água. Cuide do seu corpo e da sua Saúde.

Leia outros textos da rubrica Saúde, Disse Ela! Partilhe este texto para que mais pessoas possam ler!

Default image
Ana Catarina Pires
Transmontana de coração, sou uma apaixonada pela minha terra e costumes. Dedicada à minha profissão, médica de Medicina Geral e Familiar ainda em formação adoro aquilo que faço. O gosto pela aventura e viagem surgiram na minha vida muito cedo. Encanta-me a possibilidade de conhecer novas gastronomias e tradições. Sou feliz neste “Reino Maravilhoso” no cantinho mais a Nordeste de Portugal.

Deixe um Comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.