Convento de São Francisco Alenquer

Convento de São Francisco em Alenquer4 minutos de leitura.

Dado o facto de esta ser uma página com uma grande vertente cultural, aproveito o espaço que semanalmente me é dado, para falar daquele que será porventura o Monumento mais emblemático de Alenquer.

O Convento de São Francisco em Alenquer.

O Monumento sobre o qual vos falo, tem a sua construção iniciada em 1222, com a atribuição de um espaço físico por parte de Dª Sancha aos Franciscanos, os quais se encontravam instalados na ermida de Santa Catarina desde o ano de 1216.

Um dos presentes no início da construção era o frade Zacarias, na altura um emissário importante dos Franciscanos e que tinha sido enviado a Portugal pelo próprio Francisco de Assis

 




 

Convento de São Francisco Alenquer
As emblemáticas histórias que estas paredes nos contam…

No entanto e devido à exiguidade do espaço, no ano de 1280, Beatriz de Castela, mulher de Afonso III concede o alargamento desse mesmo espaço, levando a que nessa nova área seja edificada uma igreja Conventual e uma Abadia.

Como curiosidade o Rei Afonso III, deixa em testamento à instituição cerca de 50 libras.

As obras embora começando na data acima referida, só irão ficar concluídas em meados do século XIV.

 




 

Após o fim das obras diversas assembleias regionais designadas por capítulos, têm lugar no Convento de São Francisco em Alenquer, aumentando assim a importância do mesmo no contexto religioso nacional.

 

Neste Século e juntando-se a outros Conventos Portugueses, são leccionadas em São Francisco disciplinas tão díspares como Filosofia, Gramática ou Teologia.

O mestre de Avis, Rei D. João I, vai residir neste Convento entre Novembro e Dezembro de 1384, aquando do cerco à vila que entretanto tinha sido tomada pelos Castelhanos.

 

Convento de São Francisco Alenquer
Os jardins do convento de São Francisco.

O Rei Afonso V, vai a título pessoal e enquanto irmão da ordem Terceira de São Francisco conceder aos frades de pescar no Rio e de Cortarem lenha na sua mata particular situada em Ota.

O rei D.João II bem como a Rainha Dª Leonor encontram-se em Alenquer aquando do falecimento do infante , o príncipe D.Afonso, vítima de uma queda de cavalo em Santarém, no dia 13 de Julho de 1491.

 




 

Apenas por curiosidade, após a morte do príncipe, D. João II atribui este nome à ilha mais pequena do arquipélago de São Tomé e Príncipe.

 

O Rei D.João II nomeia então como seu sucessor, o Duque de Beja, o qual virá a reinar com o Nome de D.Manuel I, tendo o mesmo levado a efeito algumas reformas, nomeadamente na construção de um pórtico de estilo manuelino na casa do capítulo.

Cerca de 1557, Damião de Goes oferece ao convento um relógio de sol feito em mármore Genovês, o qual pode ser ainda hoje visto no claustro.

 

Convento de São Francisco Alenquer
Relógio de Sol oferecido por Damião de Gois.

Durante o curto reinado de D. Sebastião e sob o seu patrocínio, é entre os anos de 1576 e 1578, renovado o forro da Igreja.

No dia 22 de Junho de 1580, é aclamado em Alenquer, como legítimo Rei de Portugal, D.António prior do Crato, o qual é depois derrotado pelos Espanhóis na batalha de Alcântara, abrindo assim o início para 60 anos de ocupação Filipina.

Durante os Séculos XVI e XVIII, são levados a cabo no Convento, diversos capítulos, os quais acentuam a importância do mesmo no contexto religioso.

São edificadas no Convento as sepulturas de frei Zacarias e de dois irmãos em 11 de Abril de 1611.

 




 

O terramoto de 1 de Novembro de 1755, destrói a igreja inicial na sua totalidade, restando apenas neste momento o portal gótico.

 

Destrói igualmente o dormitório e a enfermaria, ficando basicamente apenas o claustro intacto.

A igreja é reconstruída de uma forma relativamente rápida mas do seu edifício original pouco ou nada resta.

A lei de 1834 extingue o convento, o qual fica abandonado durante muitos anos.

Entretanto a zona designado como Cerca é doada ao Município para servir de cemitério, sendo que na mesma altura a igreja passa a matriz da vila de Alenquer e as suas dependências conventuais, são cedidas para o hospital da Santa Casa da Misericórdia, entidade que até hoje é proprietária do espaço.

 

Serviços de Fotografia Tapa ao Sal

 

Conheça o Convento de São Francisco Alenquer, através deste álbum de fotografias: 33 Fotografias Flickr

 

Convento de São Francisco em Alenquer

 

 

Assista a outros vídeos no nosso canal: Tapa ao Sal TV

Deixe aqui o seu comentário:

Também vai gostar de ver:

Partilhe com os seus amigos:

Já com meia década de existência, nasci em 1966 na Paúla, em Alenquer e vivo dos meus prazeres!
Gosto de política, de ler, não dispenso uma ida ao Gerês e à Nazaré! Brincar com os meus filhos enche-me a alma!
Alimenta o meu espírito o cheiro da terra molhada, assim como o nascer do sol e as noites estreladas de Verão! Depois de tudo isto contemplo a paisagem com um passeio junto dos moinhos!
Este sou eu!