Manuel-Neto-dos-Santos_Capa.

Manuel Neto dos Santos – 1ª Publicação

CADERNO DE MONTE BOI E OUTROS VERSOS QUE ME CHAMAM COMO VOZES

Porque vale a pena viver pela poesia, eis-me metafórico e disperso. Eis-me, sobranceiro na altaneira soberania do desejo, transgressor dos dias em si mesmos para que outros dias surjam marcados, a ferro e fogo, com o selo do espanto e das demoras.

Porque vale a pena viver pela poesia, a minha pena é feita de pena alegre-e-triste visto inclinar o olhar sobre os passos obscuros, dado que as palavras são sagradas e o plasma do silêncio tem um não sei quê de sorriso evanescido quando se desenha, curvilíneo no meu canto aos cantos da boca, perante o trinar da linguagem dos pássaros.

Porque vale a pena viver pela poesia, sou animal que perfura a terra da inércia na ânsia retorcida das raízes em busca dos rios interiores da seiva; também me contorço e acaricio os cristais soterrados sob a linha do horizonte.

Porque vale a pena viver pela poesia, faço da melancolia fermentando estes momentos frágeis, de ternura, para encontrar um amplo sinal de partida par esse país que é um lugar de lugar nenhum, onde tu moras…

Porque vale a pena viver pela poesia…suicido-me, fora do espaço e do tempo…fora de horas.

23 maio

Manuel Neto dos Santos - 1ª Publicação
Fotografia ilustrativaConvento de Cristo em Tomar – Foto: Sérgio Santos

Impressão de Fotografia

Decore o seu espaço

A utilização das mais recentes tecnologias de impressão, permitem que seja possível imprimir fotografias com cores brilhantes, nítidas e altamente resistentes.

Default image
Manuel Neto dos Santos
Poeta, actor, declamador, tradutor, poliglota. Nasceu em Alcantarilha- (Silves-Algarve) - a 21 de Janeiro de 1959. Activista cultural desde a adolescência. Figura incontornável na moderna poesia portuguesa.

Deixe um Comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.