O castelo da Lousã a proteger a Princesa Peralta

Atualizado em
Castelo coberto de nuvens

Ao caminhar pela Serra, por caminhos estreitos e sinuosos somos presenteados com o castelo da Lousã.

O que a natureza tem de melhor para nos oferecer…

Rodeado de árvores, avistamos um lindíssimo castelo, que parece fundir-se na vegetação.

Não existe outra forma de o fazer, temos mesmo que parar, respirar bem fundo, e apreciar este cenário de extrema beleza.

O sol a embater contra as pedras…

As histórias que aquelas paredes nos contam, e o cantar da fauna sobre os nossos ouvidos…

fotografia histórica
Torre bem conservada do Castelo da Lousã.

É a melhor forma de conhecer a serra da Lousã.

Que pena não o conseguirmos visitar por dentro, por se encontrar fechado.

Só sendo possível a visita das muralhas pelo lado exterior do edifício.

De pequenas dimensões, e muralhas construídas em alvenaria de xisto, o Castelo da Lousã, conhecido também como Castelo de Arouce, situa-se a 2 quilómetros da vila.

Num estreito contraforte da Serra da Lousã…

Não se conhece ao certo quando foi edificado.

Mas a tradição popular conta que na época da ocupação muçulmana, um emir (chefe árabe), de nome Arunce, o terá construído para proteger uma filha.

Este emir teria sido expulso de Conimbriga…

Pelas forças cristãs.

E antes de se dirigir ao Norte de África, para pedir reforços, terá construído este castelo para proteger a sua filha, de nome Peralta e as suas riquezas.

Com esta história é também justificado o nome da povoação de Arouce.

Colocando a lenda de parte, o castelo poderá ter sido edificado por volta de 1080, na época de Fernando Magno, que dominava esta região, depois de a ter reconquistado aos árabes.

Que voltariam a conquista-la em 1124, para voltar a ser reconquistada por, Teresa de Leão e passar para o domínio português, com a independência do Condado Portucalense.

Paredes de Xisto
Parar para ouvir o que as paredes do Castelo da Lousã nos contam.

Toda a região da Lousã pertenceu aos duques de Aveiro até 1759, passando depois para a posse da Coroa portuguesa.

No século XX foi classificado como Monumento Nacional, tem vindo a ser alvo de obras de conservação do edifício e da paisagem florestal que o rodeia.

A calma que se observa e sente com o chegar de pessoas para visitar o castelo, captando o momento, mas sempre num silêncio único e sentido em contemplação dos sons que podemos apreciar da serra.

A água a cair sobre as encostas de xisto…

Os sons dos animais em pleno habitat natural…

E os sinos nas capelas mais próximas, são realmente estes momentos vividos que nos enchem a alma de um novo alento.

Conheça o castelo através deste álbum de fotografias:

Já conhece o Castelo da Lousã?

Comente o artigo e conte-me tudo…

E se gostou, partilhe com seus amigos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.