2017 como será

E em 2017 como será?

2017 como será? Julgo que este ano 2016 foi algo atípico e que 2017 poderá ser muito clarificador em relação a muita coisa.

Da mesma forma que sucintamente fiz um apanhado do que foi 2016, com a chegada do novo ano é altura de fazer algumas previsões…

Os temas em discussão serão naturalmente os mesmos…

Desporto…

Sociedade…

Economia…

Política…

No primeiro tema e tendo como base o Futebol, julgo que muito dificilmente o Benfica deixará de ser Campeão pela quarta vez consecutiva…

Rui Vitória com o seu estilo sereno, soube construir uma equipa quase imbatível a nível interno…

Por outro lado as eleições do Sporting, vão constituir no meu entender um autêntico “Lavar de roupa suja”, com o presidente a disparar contra tudo e todos, na sua cruzada Quixotesca contra o velho rival…

Já começa a ser bizarra a postura de Bruno de Carvalho, sem que a mesma tenha qualquer tradução em resultados…

Março será por isso um mês muito importante na vida do Sporting…

Outro ano sem ganhar o campeonato, vai contribuir para o fim do mito Jorge Jesus e os adeptos perguntar-se-ão…

Marco Silva não teria feito melhor?

A nível internacional e no que diz respeito à premier league, o Chelsea de Antonio Conte vai ser o mais forte candidato ao título em Inglaterra, contribuindo de uma forma muito acentuada, para o empalidecer da “estrelinha” de José Mourinho, o qual depois de ter gasto milhões, não conseguiu até à data resultados de vulto no Manchester United…

Na minha querida Fórmula 1, 2017 deverá ser o ano de Lewis Hamilton…

A Mercedes na minha opinião continuará fortíssima, não querendo de forma alguma perder a vantagem que neste momento detém…

Estou curioso como irá evoluir Max Vestappen…

O Holandês aos 19 anos é um fenómeno de rapidez e agressividade, e em 2017 terá que provar que 2016 não foi um fogacho, sendo que para isso terá que bater regularmente o seu talentoso companheiro de equipa Daniel Ricciardo, tarefa que não se afigura de todo fácil…

Socialmente 2017 será um ano atribulado…

Ainda hoje os juros da dívida Portuguesa atingiam máximos históricos de 3,8%…

A Espanhola era tributada a 1,14%…

Peanuts que se traduzem em milhões de euros a mais…

Quanto mais o garrote do BCE apertar, mais complicado será manter a “paz” social, não sendo de admirar que a breve trecho o PCP volte à rua, com manifestações feitas através do seu braço sindical…

A CGTP, que neste momento parece em hibernação…

A nível económico, Portugal vai continuar estagnado…

Por muito que o Presidente da Republica insista na tecla do crescimento, este só é conseguido através de investimento externo…

Numa Europa virada à direita e com os Estados Unidos sob administração Republicana, será terrivelmente complicado a Portugal conseguir atrair esse investimento privado que tanta falta faz à sua depauperada economia…

As grandes empresas Europeias estão num processo de deslocalização para leste, sendo que a Polónia e a República Checa, são hoje exemplos de países com alto índice de investimento externo…

Por último a China continuará a ter um crescimento económico muito acima da Zona Euro…

A nível político 2017 será um ano bastante interessante…

Na Alemanha a CDU de Angela Merkel deverá manter-se no poder, residindo a grande dúvida em relação ao crescimento da AFD, nos estados pertencentes à antiga RDA…

O SPD arrisca-se a uma derrota estrondosa, sendo completamente arredado do poder pela direita e extrema direita Alemãs…

Em França as presidenciais serão no meu entender, disputadas entre a direita conservadora e a extrema direita…

François Fillon deverá ser o próximo inquilino do Eliseu, caso consiga bater Marine le Pen numa segunda volta…

Abrindo assim uma enorme brecha nos Socialistas Franceses…

Itália será outro país a ter em conta em 2017…

Caso se confirmem as eleições, Beppe Grillo do movimento “5 estrelas” arrisca-se a ser eleito primeiro ministro, contribuindo assim para um cada vez maior descrédito da União europeia…

Portugal vai ter eleições autárquicas em Setembro ou Outubro de 2017…

Será um teste ás lideranças…

Se o Partido Socialista conseguir conquistar as principais Câmaras do País, (Lisboa, Porto, Coimbra e Sintra), Pedro Passos Coelho terá naturalmente que repensar a estratégia eleitoral do PSD…

Se por outro lado, as sondagens mais uma vez estiverem erradas e o PSD volte a ser o partido com maior numero de municípios, fica claro que a chamada “Maioria Silenciosa”, continua a não se rever em António Costa…

Depois de Setembro, muito provavelmente um destes lideres sairá bastante enfraquecido aos olhos do eleitorado…

Aproveito desde já para desejar a todos os leitores desta modesta coluna de opinião, um excelente ano de 2017…

Ler outros textos de António Franco: Aqui… e se gostou, partilhe este texto para que mais pessoas possam ler!

Default image
António Franco
Nasci em 1966 na aldeia da Paúla, em Alenquer, e vivo dos meus prazeres... Gosto de política, de ler, não dispenso uma ida ao Gerês e à Nazaré... Conversar com os meus filhos enche-me a alma... O cheiro da terra molhada, assim como o nascer do sol e as noites estreladas de verão, alimentam-me o espírito... Depois de tudo isto contemplo a paisagem com um passeio junto aos moinhos... Este sou eu!
Artigos: 52

Deixe um Comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.