Aldeia do Candal_Lousã

Aldeia do Candal, um anfiteatro na Serra da Lousã

A aldeia do Candal é uma das maiores, do concelho da Lousã. As casas construídas em Xisto e a natureza marcam a identidade desta aldeia.

Quando surge uma oportunidade, lá rumamos nós até à serra da Lousã, desta vez foi a aldeia do Candal que visitamos mais afincadamente.

Conhecemos todas as aldeias do xisto do concelho da Lousã, há já alguns anos, mas a aldeia do Candal por ser uma de passagem, nunca tínhamos dispensado tanto tempo para a visitar.

Foi assim que decidimos que teríamos de conhecer melhor a aldeia…

É nas curvas e contracurvas da estrada serrana que encontramos a aldeia do Candal…

A aldeia é uma das maiores, do concelho da Lousã…

As casas construídas em xisto, marcam a identidade da aldeia…

Todas dispostas pela aldeia a cima, para onde a nossa vista é elevada…

Muitas estão preparadas para acolher turistas, transmitindo um sentimento de vitalidade às aldeias, quase desertas, que se encontravam por aqui.

Aldeia do Candal em Xisto
Rua em Xisto.

A vida pacata nesta aldeia, ainda atrai pessoas para ali permanecerem…

Este contacto direto com a natureza, é certamente um ponto forte para quem a escolhe como forma de vida…

Pisar as pedras de xisto, percorrendo rua após rua, deixa-nos a plena convicção que, apesar das dificuldades, quem a habita extrai o que de melhor a natureza tem para dar.  

Uma calmaria inexplicável…

Interrompida momentaneamente por outros novos moradores…

Encontramos um rebanho de cabras, a pastar pelas ruas do Candal…

Subimos aquelas ruelas bem íngremes, e foi no cimo que encontramos o fantástico miradouro…

É no miradouro que poderão sentir a calmaria que vos tento demonstrar nestas palavras…

Permaneci ali sentada, simplesmente a ouvir…

Candal serra da lousã
Vista privilegiada para a serra da Lousã.

O chilrear dos passarinhos, o som da água a descer pelas rochas…  

São estas as razões que ainda levam alguns dos poucos habitantes da aldeia a permaneceram por lá.

Deverá ser a aldeia onde mais gente reside, durante todo o ano.

Podemos observar alguns jovens na realização de tarefas de agricultura biológica, e no pastoreio dos seus animais…

Também na aldeia encontramos um restaurante e uma loja, que certamente atrai ainda mais pessoas a visitar o encanto do Candal…

Quando chegamos à aldeia do Candal, ainda na estrada, parece que olhamos para um anfiteatro, a disposição das casas assim o transmite…

Faça a experiência, assim que chegar e olhe em frente…

Muito do que sentimos agora, talvez não o sentíssemos antigamente…

Sem dúvida alguma, seria uma enchente de habitantes nas ruas da aldeia.

Entre os anos de 1920 e 1940 a aldeia do Candal, tinha 201 habitantes permanentes.

Muitos deles viviam da agricultura, do pastoreio, do fabrico de carvão, e também os guardiões da Serra, como era bastante comum encontramos os cantoneiros que zelavam pelas estradas e matas…

Algumas das profissões simplesmente já não existem…

casas do Candal
Disposição do casario em anfiteatro.

Esperemos que estes novos habitantes da aldeia deem a vida que o Candal merece…

Por agora partimos, com a certeza que mais dia menos dia por aqui vamos passar…

Algum dia de regresso após irmos até a aldeia da Cerdeira, comprar os fantásticos chás da planta do xisto, ou mesmo vindos da aldeia do Talasnal, seguidos de um almocinho no restaurante Ti Lena

Ai…

Assim custa ir embora…

As aldeias do xisto sempre presentes no nosso pensamento, serão sempre recordadas…

Até à próxima passagem pela aldeia do Candal, prometemos que iremos parar e contemplar-te…

Assista a outros vídeos no nosso canal: Tapa ao Sal TV

Siga o álbum de fotografias que preparamos desta viagem riquíssima de conhecimento:

Já conhece a aldeia do Candal?

Comente o artigo e conte-me tudo…

E se gostou, partilhe com os seus amigos:

Default image
Sofia
Apaixonada pela gastronomia portuguesa e viagem. Adoro viajar pelos recantos mais escondidos de Portugal, e provar as melhores iguarias portuguesas.

Newsletter - Receber Novidades

Digite seu endereço de e-mail abaixo para assinar nossa newsletter

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.