ser portugues

Senhor falta cumprir-se Portugal… O orgulho de ser português!

Por muito que tentem convencer-nos de que somos um país a viver um tempo novo, as nossas raízes culturais transmitem-nos o que é ser portugues.

Sou português…

Se não fosse, seria outra coisa qualquer…

Mas sou português e gosto…

Sou filho de um país que já foi grande…

Imperial…

Que em 1494, através de um tratado conseguiu a proeza de dividir o mundo então conhecido em 2 partes iguais…

Uma para nós e outra para Castela…

O Império desfez-se…

Novas ideias surgiram e fizeram de Portugal um país pequeno…

Em tamanho…

Mas não em riqueza e diversidade culturais…

Somos porventura o país em que em tão pouco espaço físico, cabem tantas formas de vida e paisagens tão diversas…

Do Minho verdejante e alegre, ao soalheiro e cosmopolita Algarve, passando pela aridez do Alentejo ou pela paisagem agreste de Trás os Montes, Portugal é na sua limitação fronteiriça, uma miríade de paisagens e pessoas sublimes…

Cabem no mesmo espaço praias a perder de vista…

De Moledo a Monte Gordo, passando pela sublime Nazaré ou pelas praias da linha, encontram-se em Portugal provavelmente algumas das melhores praias do mundo…

cultura portuguesa
Praia do Norte, na Nazaré.

Cidades mágicas onde ao longo dos séculos habitaram e combateram legiões Romanas…

Exércitos Cristãos…

Árabes Omiadas…

Onde nasceu o sonho dos Descobrimentos…

Onde se fizeram obras que abraçaram os mais diversos estilos arquitectónicos…

O Românico do Mosteiro de Alcobaça

O Gótico da Batalha

Onde Mestre Afonso Domingues jurou que a abobada não cairia…

O Manuelino dos Jerónimos

Mas é mais que isso…

diversidade cultural em Portugal
Os descobrimentos resultaram na expansão portuguesa.

É a pátria de Raul Lino que desenhou a minha escola…

De Cassiano Branco

Ou mais recentemente de Souto Moura e Siza Vieira

Da linda e misteriosa cidade do Porto…

Da iluminada Lisboa…

De Guimarães cujo centro histórico pede meças a qualquer cidade do mundo…

De Braga com as suas tradições religiosas…

Portugal é na sua essência um país de valores…

Onde ao mesmo que se vibra com um golo da selecção, ou do clube da nossa simpatia, choramos a ouvir fado…

Concertinas Minhotas…

Ferros cravados ao estribo…

Por muito que tentem convencer-nos de que somos um país a viver um tempo novo, estas serão sempre as nossas raízes…

A nossa identidade enquanto povo…

Os caretos de Podence

Os pauliteiros de Miranda

Os campinos ribatejanos a cavalgarem na lezíria, enquanto saboreiam um torricado…

orgulho de ser portugues
Santuário de Fátima.

Somos e seremos sempre um povo sem igual…

Um país único na forma de sentir coisas tão simples, como sejam uma boa guitarrada ou rezar no Santuário de Fátima

Se não fosse português seria outra coisa qualquer…

Mas não carregaria este orgulho de ter nascido onde nasceu Afonso Henriques

Afonso de Albuquerque ou Pedro Álvares Cabral

De Bartolomeu Dias e Gil Eanes

Do país de onde saíram Gago Coutinho e Sacadura Cabral

cultura e costumes de portugal
A história da aviação em Portugal teve um grande impacto e importância para o desenvolvimento da aviação mundial.

Dos barcos Rabelos que rasgam o Douro desde a Régua até ao Porto, para que possamos tranquilamente provar o néctar dos Deuses…

No meu coração bate um país…

Atravessado ao meio pela maravilhosa Estrada Nacional 2

A nossa route 66

No meu peito ardem a chama e o orgulho de ser português…

Acredito que enquanto país, voltaremos a ser grandes…

Sob pena de se cumprir a profecia de Fernando Pessoa

“Quem te sagrou criou-te Português

Do mar e nós em ti nos deu sinal

Cumpriu-se o mar e o Império se desfez

Senhor falta cumprir-se Portugal”.

Ler outros textos de António Franco: Aqui… e se gostou, partilhe este texto para que mais pessoas possam ler!

Default image
António Franco
Nasci em 1966 na aldeia da Paúla, em Alenquer, e vivo dos meus prazeres... Gosto de política, de ler, não dispenso uma ida ao Gerês e à Nazaré... Conversar com os meus filhos enche-me a alma... O cheiro da terra molhada, assim como o nascer do sol e as noites estreladas de verão, alimentam-me o espírito... Depois de tudo isto contemplo a paisagem com um passeio junto aos moinhos... Este sou eu!

Um comentário

  1. António, quando volta a um concurso da TV? Bom fim de semana.

Deixe um Comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.